Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, MOOCA, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Sexo, Bebidas e vinhos


 01/09/2011 a 30/09/2011
 01/11/2009 a 30/11/2009
 01/05/2009 a 31/05/2009
 01/08/2008 a 31/08/2008
 01/05/2008 a 31/05/2008
 01/11/2007 a 30/11/2007
 01/10/2007 a 31/10/2007
 01/09/2007 a 30/09/2007
 01/08/2007 a 31/08/2007
 01/07/2007 a 31/07/2007
 01/05/2007 a 31/05/2007
 01/04/2007 a 30/04/2007
 01/03/2007 a 31/03/2007
 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005


 Dê uma nota para meu blog


 O Clone
 Deus
 Flog Tosco
 Influência
 Tonga da Mironga
 Abra Sua Mente
 Cascata OnLine
 Blog do Juca





CANETADAS ENTRE CONHAQUES... Entre e beba A Vontade


Pena de Morte??

 

 

 

Morto pelas costas, tomando chope

Extraído da Folha Online


“A cerca de oito quilômetros do centro, no 15º DP, instalado no bairro de classe média Itaim Bibi, os companheiros do policial civil José Antonio Martinez Prado lembram como ele, assim como o bombeiro Alberto, foi morto de forma covarde e reptícia.

 

Já fora de serviço, Martinez, 41, estava com a mulher em um restaurante próximo, por volta das 22h de sexta-feira. Tomava seu segundo chope no Cabana Grill, na rua Clodomiro Amazonas. Segundo testemunhas, dois homens entraram no local, encapuzados, e dirigiram-se diretamente à mesa onde Martinez estava --de costas para a porta. Dispararam em sua cabeça. Sua mulher nada sofreu fisicamente, mas desde então está em choque e medicada. Os assassinos fugiram correndo em meio ao pânico no bar e na rua.

 

Os criminosos deixaram outras três vítimas indiretas: três órfãs, filhas de Martinez, de 10, 8 e 2 anos. As duas primeiras, de seu primeiro casamento. As crianças só souberam da morte do pai quando seu corpo era enterrado no cemitério da Vila Mariana, na manhã deste domingo.”



Pois é. Isso é guerra civil. E toda a culpa é do nosso antiquado e falho sistema punitivo, parte do nosso infeliz Direito. Mas qual a solução? Pena de morte? Tolerância Zero? Trabalho compulsório? Ainda não tenho opinião formada, mas ando pensando muito nisso. Só tenho certeza que se fosse próximo, ou parente da vítima, queria Morte (nessas horas, Amigos, Direitos Humanos é o caralho, mais vale meu cú que o deles). Enfim, o que pensam?!



Escrito por Poeta às 19h13
[ ] [ envie esta mensagem ]



Pra terminar... as usual... Sinatra

(yes, my best is still yet to come!)

 



After you’ve gone - and left me crying
After you’ve gone - there’s no denying
You’ll feel blue - you’re gonna be sad
You’ve missed the dearest pal that (slickest partner) you ever had

There’ll come a time - don’t you forget it
There’ll come a time - when you’re gonna regret it
Some day when you get lonely
Your heart will break like mine -  you’ll want me only

After you’ve gone - after you’ve gone away (flown the coop)

After we paid - our dues together
You should have stayed - through all that nasty weather
Someday while you’re feeling badly
You’ll need the only one that loves you so madly

But I’ll be gone - yes I’ll be gone - to stay
Yeah after I’ve gone - after I’ve gone away



Escrito por Poeta às 15h43
[ ] [ envie esta mensagem ]



Loira Gostosa

 



Essa é loira gostosa com quem tenho dormido (loira gostosa na cama = sonho de consumo de 85,9% dos homens - frise-se, estou nos outros 14,1%). Reparem como dominou meu canto sagrado - minha cama - deixando (todos) seus ossos confortavelmente espalhados sobre ela. Ela estava sempre no meu pé, mas não deixava que deitasse ao meu lado. Porém, o mundo dá voltas, os dias passam... E você percebe que além de linda, ela é extremamente leal e verdadeira. Bom, ninguém é perfeito, ela fede um pouco (otite infinda), mas enfim... Amo essa Karenina, minha tudinho!



Escrito por Poeta às 15h22
[ ] [ envie esta mensagem ]



Desgraça

 



 

Isto é que é desgraça. Um argentino, no dia primeiro de maio, tirando um breve descanso de seu trabalho: vender, no farol, produtos com motivos brasileiros para a Copa.

 

E eu ali, bem ao lado, reclamando da minha vida...



Escrito por Poeta às 14h33
[ ] [ envie esta mensagem ]



Só Noel Salva...

 

 

Com mulher não quero mais nada
Minha sina está traçada
Neste mundo que me causa horror
O que me faz ficar doente
É mulher na minha frente, a fazer enredos de amor
Eu tenho fama de filósofo amador
Quem diz que ama, nunca sabe o que é o amor
Amar jurando nunca foi jurar amando
É por isso que eu juro que o amor não dá futuro!



Escrito por Poeta às 13h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]