Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, MOOCA, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Sexo, Bebidas e vinhos


 01/09/2011 a 30/09/2011
 01/11/2009 a 30/11/2009
 01/05/2009 a 31/05/2009
 01/08/2008 a 31/08/2008
 01/05/2008 a 31/05/2008
 01/11/2007 a 30/11/2007
 01/10/2007 a 31/10/2007
 01/09/2007 a 30/09/2007
 01/08/2007 a 31/08/2007
 01/07/2007 a 31/07/2007
 01/05/2007 a 31/05/2007
 01/04/2007 a 30/04/2007
 01/03/2007 a 31/03/2007
 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005


 Dê uma nota para meu blog


 O Clone
 Deus
 Flog Tosco
 Influência
 Tonga da Mironga
 Abra Sua Mente
 Cascata OnLine
 Blog do Juca





CANETADAS ENTRE CONHAQUES... Entre e beba A Vontade


OK, Ur TODAY what Ur TOMORROW

(Beatles soaring, up to U)




(...)

Nothing to do to save his life call his wife in
Nothing to say but what a day, how's your boy been
Nothing to do it's up to you,
I've got nothing to say but it's OK
Good morning, good morning

Going to work don't want to go feeling low down
Heading for home you start to roam then you're in town

EVERYBODY knows there's NOTHING doing
Everything is closed it's like a RUIN
Everyone you see is half asleep
And you're on your own, you're in the street
Good morning, good morning

After a while you start to smile, now you feel cool
Then you decide to take a walk by the old school
Nothing has CHANGED, it's still the same
I've got nothing to say but it's OK.

People runing round it's five o'clock,
Everywhere in town it's getting DARK,
Everyone you see is full of life,
It's time fot tea and meet the wife

Somebody needs to know the TIME, glad that I'm here
Watching the skirts you start to flirt now you're in GEAR
Go to a show you hope she goes
I've got nothing to say, but it's OK
GOOD MORNING, good morning...



Escrito por Poeta às 23h29
[ ] [ envie esta mensagem ]



Minha Tu

(a da foto)

 

 

 

Meu ângulo

Meu norte

Meu pulo

Minha sorte

 

Te vejo

E invejo

Não presto

Arresto

 

Tua vida

Junto a mim

Nossa lida

O botequim

 

Venham dias

E orgias

Maravilhas

Fantasias

 

E vamos assim

Malucos até o fim

Ou que enfim

Tirem tu de mim



Escrito por Poeta às 02h05
[ ] [ envie esta mensagem ]



...

(buarque)



 

Eu vejo aquele rio a deslizar
O tempo a atravessar meu vilarejo
E às vezes largo
O afazer
Me pego
em sonho
A
navegar

Com o nome Paciência
Vai a minha embarcação
Pendulando como o tempo
E tendo igual destinação
Pra quem anda na barcaça
Tudo, tudo passa
Só o tempo não


Passam paisagens furta-cor
Passa e repassa o mesmo cais
Num mesmo instante eu vejo a flor
Que desabrocha e se desfaz
Essa é a tua música
É tua respiração
Mas eu tenho só teu lenço
Em minha mão


Olhando meu navio
O impaciente capataz
Grita da ribanceira
Que navega pra trás
No convés, eu vou sombrio
Cabeleira de rapaz
Pela água do rio
Que é sem fim
E é nunca mais



Escrito por Poeta às 19h10
[ ] [ envie esta mensagem ]




 

 

FÔrmA

(CtrlCtrV>

\__p___/

/----/

Aguard’ inda morro

Essa vidinha, escorro

Hoje estou empregado

El Putão assalariado

 

Faço a vida e corro

Outra vez esporro

Não canso, mato

Aguardo infarto

 

Bobeira alheia

Barriga cheia

Visita ilustre

 

Te ponho no lustre, balaustre!...

Só me norteia

Minha e alheia

 

[a vida

oh Deus...

à Eu, será?

Eu tô dipé, né?

Que morraz Safa Dá!!]



Escrito por Poeta às 02h37
[ ] [ envie esta mensagem ]



Pandoriana de Esquerda - 1993

 


Eu tinha lá uns seis anos

Quando caiu o muro em Berlim

Lembro de um bando de insanos

Comemorando o triste fim

 

Reinam agora Americanos

E nossa cultura é assim

Adoro sanduba de isopor

Pois estufa é tentador

 

Mulher que é mulher

Tem que ter o peito grande

Rostinho de boneca

E alisar o pichaim

 

Triste fim....



Escrito por Poeta às 00h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



We were talking...

 (beatles, george. whataphoto...)

 

 
About the space between us all
And the people

Who hide themselves
Behind a wall

 

Of illusion

Never glimpse the truth
Then it's far too late 

When they pass away.

 

We were talking

About the love we all could share
When we find it

To try our best to hold it there
With our love

With our love we could save the world

If they only knew!!!!!

 

Try to realize it's all within yourself

No one else can make you change
And to see you're really only very small
And life flows on within you and without you…

 

We were talking
About the love that's gone so cold
And the people

Who gain the world and lose their soul

They don't know, they can't see - are you one of them?

 

...

 

When you've seen beyond yourself
Then you may find, peace of mind, is waiting there

And the time will come when you see we're all one,
And life flows on within you and without you……



Escrito por Poeta às 23h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



When the music is over, turn off the light...

 

 

 

Desespero

Mas tudo irá acabar

Meu enterro

A hora vai chegar

 

Não há força

Nem tem o que continuar

Não há moça

Nem mais tenho o masturbar

 

Vida louca

Cai a louça

Cai o espelho

O pentelho a puxar

Etiqueta a incomodar

 

Puta que o pariu

Quem me viu

Não me vê

Em mim ninguém crê

Por ainda te querer

 

Vida, vai se fuder.



Escrito por Poeta às 22h48
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]